SÊ O EXEMPLO DOS FIEIS


Amados Irmãos em Cristo,
Nós, os membros da direcção nacional da comunhão de Igrejas de irmãos em Portugal (CIIP), chegamo-vos, outra vez, por meio desta carta, com o desejo de dar mais um contributo para o fortalecimento da nossa comunhão em Cristo.
Esta vez convidamo-vos a meditar connosco sobre o que o Apóstolo Paulo escreveu a Timóteo e que se encontra na primeira carta capítulo quatro, versículo doze:
Sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato (comportamento), no amor, no espírito, na fé, na pureza.”
Como seria o nosso testemunho se cada membro de cada Assembleia fosse um membro exemplar?
Cada palavra, de cada membro, seria sempre uma boa palavra dita a seu tempo!
Todos os comportamentos seriam correctos, em todas as situações e circunstâncias!
Como seria se, em cada relacionamento, sempre reinasse o amor?
E como seria se o espírito e aexemplares fossem as características de cada actividade de cada membro da Igreja!
Que testemunho daríamos se assim fosse a característica de cada Assembleia e se tudo fosse sempre envolto em sentimentos e atitudes de uma pureza exemplar!
Cada Igreja local seria uma igreja verdadeiramente exemplar e assim a Igreja de Deus honraria a sua
Cabeça, Cristo.
É utópico pensar assim? Se assim é, por que razão o Apóstolo Paulo escreveu esta exortação a Timóteo?
E por que está registado pelo Espírito Santo, para nós, nas Escrituras, a Palavra de Deus?
Não, não é utópico, é a vontade de Deus! A sua realização depende de cada um de nós. O Apóstolo Paulo escreveu isto a Timóteo e a Palavra de Deus transmite esta exortação a mim e a ti. A responsabilidade é de cada um de nós realizar isto na vida dia após dia.
Convidamos cada um de vós, em comunhão connosco, a procurar viver uma vida da no espíritoem que a pureza seja a motivação de cada palavra e, seja todo o comportamento orientado peloamor de Deus. Que eu seja: “O exemplo dos fiéis”.
Amados irmãos em Cristo esta carta será a última desta direcção de Comunhão (CIIP) visto que o nosso mandato está quase a terminar. Como sempre, continuamos ao vosso dispor em algo que possamos ser úteis para ajudar a igreja local onde os amados irmãos estão a servir a Deus.
Portanto, não hesitem em nos contactar.
Estamos convencidos que a nova direcção a ser eleita na próxima Assembleia-Geral também estará ao dispor de cada Igreja e de cada membro.
Sem outro assunto, subscrevemo-nos com amor em Cristo Jesus nosso Senhor.
A Direcção da Comunhão de Igrejas de irmãos em Portugal.
(Samuel Pereira, Manuel F.Costa, J.Antonio Xavier, Jorge Adrião e Ivan Fletcher)