A NOSSA FÉ


Amados Irmãos:

Vem novamente a direcção da Comunhão de Igrejas de Irmãos em Portugal compartilhar convosco, que a comunhão entre os irmãos, fruto da nossa filiação na família divina, é especialmente devido à Obra maravilhosa realizada pelo Filho Unigénito de Deus, Jesus Cristo, nosso Divino Mestre e Senhor.

A nossa fé nEle não é um simples pensamento que nos ocorre na mente, nem é uma mera aceitação intelectual das coisas que ouvimos acerca dEle. A nossa fé une-nos através da Palavra e com ela estamos firmes nos propósitos de agradar-Lhe. (Heb. 11.6) Toda a nossa vida é ” em Cristo” e sentimos que o poder de Deus se manifesta em nós pelo amor que desfrutamos com os irmãos.

Entretanto nós somos homens e mulheres que constituímos a Igreja que está na terra, também chamada de Noiva de Cristo. Recordamos que Jesus é O Cabeça deste organismo. Ele é o Homem do céu (I Cor 15:47) é o Filho do Homem que está no meio dos candeeiros (Ap 1:13) , é o “Cabeça” de um novo povo, especial, santo e eleito (Ef 1:22-23; I Pd 2.9).

A ressurreição de Cristo é, aquilo que faz a grande diferença entre a nossa fé e a religião dos homens. Homens como Buda, Confúcio, Maomé, Alan Kardek, Max Heindel, Joseph Smith, Ellen White, Charles Russel e outros, fundaram religiões e seitas mas estão mortos. Os seguidores destes homens não tem nada mais do que um livro de regras e doutrinas. Eles estão isolados.

Mas nós não temos uma religião, um livro de regras e doutrinas desusado, estranho e sem poder. Temos uma pessoa viva que vive em nós e nós Nele. Ele é a nossa esperança da glória. (Col 1:27). A nossa fé firma-se em factos não em ideias ou filosofias.

ALELUIA! Podemos clamar: Há um Homem sentado no trono do Universo ! Jesus, o Filho do Homem, o Cabeça de um povo redimido.

No entanto, nunca esqueçamos que Jesus ao ser exaltado recebeu toda a glória que tinha com Deus (Jo 17:5). Ele não é só Homem, mas também Deus porque nEle habita toda a divindade (Col 2:9).

Assim convidamos todos os irmãos a expressar dignamente a nossa fé.

“Ele tinha afirmado que somente Deus devia ser adorado ( Mt 4:10 ), logo Ele, merece também de nós toda a honra, louvor, reverencia e Glória.

“Ele prometeu que voltaria (Jo.14.2-3), por isso a nossa esperança está na aproximação deste bendito dia de júbilo, em que virá arrebatar-nos do mundo. Adoremo-Lo&ldots;

A direcção da Comunhão de igrejas de Irmãos em Portugal, mais uma vez reafirma a vontade de ajudar as igrejas locais a verdadeiramente servir a Deus, onde Ele melhor entender, de modo a que a nossa fé seja conhecida em todo o lugar.

Sem outro assunto, subscrevemo-nos com amor em Cristo Jesus – o Autor da fé.

A Direcção da Comunhão de Igrejas de Irmãos em Portugal,
Samuel Pereira, Joel Pereira, Victor Encarnação, António Alves, Ivan Fletcher.